artnouveau-secessionbuilding

Art Nouveau: origem do estilo e grandes artistas

Com nomes como Art Nouveau, New Art, Secession, Jugendstil, Stile Liberty, entre outros, mas apresentando expressões formais muito parecidas, estes movimentos lançaram os fundamentos do que viria a ser a Arte Moderna.

É preciso lembrar que na História da Arte já fazia muito tempo que havia uma repetição das formas do passado:

Era hora de mudança.

Máscara em estilo Art Nouveau fotografada em Riga, a capital da Letônia

Arte no final do século XIX

No último quarto do século XIX havia uma marcante inquietação estética em vários centros europeus. E isso propiciou o surgimento de movimentos que se dedicaram à reformulação da pintura, arquitetura e escultura.

Os artistas estavam à procura de uma nova linguagem formal.

E ela deveria não só ser uma reação estética aos modelos ultrapassados, como também possibilitar a incorporação das novas tecnologias e o emprego dos novos materiais que surgiam naquele momento.

Foi neste contexto de novidades que teve origem o Art Nouveau.

Uma Era de mudanças profundas

A segunda metade do século XIX foi marcada por mudanças profundas, e aqui citamos algumas:

  • a abertura do Japão ao ocidente, em 1853;
  • as guerras europeias que levaram à unificação da Alemanha e da Itália;
  • a invenção da luz elétrica, por Thomas Edison;
  • a Revolução Industrial, iniciada na Inglaterra, onde, em 1884, foi inaugurado o primeiro metrô.

Os anos que antecederam a virada para o século XX trouxeram ainda novidades como o automóvel, concebido na Alemanha; a mágica do cinema, criada na França pelos irmãos Lumière; a construção do primeiro arranha-céu, em Chicago e o direito de voto para mulheres, na Nova Zelândia.

O mundo como era conhecido até então se modificou drasticamente.

E os constantes avanços tecnológicos e sociais criaram novas necessidades, novos produtos, novos gostos, nova moda e nova arte.

A Arte rompe com passado e se volta para o presente

Por volta de 1870 os Impressionistas causaram furor com suas obras.

Diversos movimentos artísticos viriam nas próximas décadas, como o Expressionismo, o Dadaísmo, o Surrealismo, o Cubismo, e tantos outros.

Na Inglaterra e Escócia despontaram artistas focados na intenção de abranger e modificar todos os aspectos das artes tradicionais, com nomes como Charles Rennie Mackintosh e Aubbrey Beardsley.

A Art Nouveau na Bélgica e França

Teve início como um movimento artístico desenvolvido a partir das formas orgânicas. E, ao longo do tempo, foi se geometrizando.

Os primeiros nomes a aparecer foram os do belga Victor Horta e do francês Hector Guimard. O primeiro projetou o Hôtel Tassel, em Bruxelas, e o segundo as entradas e saídas com linhas sinuosas do metrô de Paris.

A origem do nome

O nome Art Nouveau tem origem na galeria parisiense “A Arte Nova“, aberta em 1895 por Siegfried Bing.

Era um local que concentrava não só a arquitetura, mas ilustrações, mobiliário e objetos — e era um reflexo da própria nova maneira de viver daquele período.

Já vinha sendo referida como Style Mucha — por causa dos cartazes do artista tcheco Alfons Mucha, e também como Style Guimard — devido ao sucesso das estações de metrô.

Em Nancy, onde se desenvolveu um importante centro industrial, nasceu a École de Nancy — para conhecer mais sobre o assunto é só conferir o post que preparamos do destino.

Jugendstil na Alemanha e Áustria


No final dos anos 90 do século XIX surgiu na Áustria o movimento
progressista denominado Secessão Vienense.

Foi criado por Joseph Maria Olbrich, Gustav Klimt, Josef Hoffman e Koloman Moser. Mas, apesar de não ter sido o primeiro movimento de rompimento nas artes europeias, antes existiu o de Munique, iniciado em 1892, a Secessão Vienense é especial pelo grupo ter construído um edifício ícone, o Wiener Sezessionsgebäude.

Mais conhecido no Brasil como Secession Building, este prédio foi construído para expor mostras de arte e inaugurado em 1898 para abrigar uma exposição que pregava o rompimento daqueles artistas com a arte desenvolvida até então.

Havia neles uma necessidade de romper com o tradicional.

Viena era um grande centro de propagação de cultura. Klimt e seus companheiros secessionistas eram muito bem informados e foram influenciados pela arte nova francesa, pela naturalidade do design japonês e pela geometria do escocês Charles Rennie Mackintosh.

jugendstil viena
Um dos quatro anjos que decoram a fachada da Igreja Otto Wagner, em Viena.

Essa é a origem do Jugendstil.

A imagem da parte superior deste post é um detalhe da fachada do Secession Building, onde se lê: “A cada tempo a sua arte, a cada arte a sua liberdade”.

No post sobre Darmstadt aqui em nosso blog Alfredo conta sobre a importante Colônia de Artistas alemã. Vale conferir, os maiores nomes por lá são do austríaco Olbrich e do alemão Peter Behrens.

Budapeste e Praga

A Hungria também teve a sua Secessão, o que é entendível já que a sua capital era a segunda cidade mais importante do Império Austro-Húngaro.

Havia imenso intercâmbio entre os artistas dos dois países.

E Praga era a capital da Boêmia, região que pertenceu ao Império até 1918.

O maior nome no estilo do país é de Alfons Mucha, que alcançou fama em Paris. Sua primeira obra de destaque foi o cartaz para a peça Gismonda da atriz Sarah Bernhart.

O sucesso foi imediato e ele passou a criar não apenas todas as peças da Companhia de Teatro mas também para bebidas, chocolates, capas de livros, móveis, joias e objetos decorativos.

artnouveau-karlovyvary
Detalhe de fachada de prédio em Karlovy Vary, na República Tcheca.

A Nova Arte ganha o mundo

Stile Liberty na Itália, Modernismo na Espanha, New Art nos EUA. As formas orgânicas estavam por toda a parte, e em diversos países.

modernismo gaudi
Detalhe da arquitetura Modernista de Gaudí, no Parc Güell, em Barcelona.

Mas como já vinham sendo geometrizadas, sobretudo na Áustria e Alemanha, as formas orgânicas foram substituídas pelo estilo conhecido como Art Déco, com as mudanças da I Grande Guerra.

Era o fim da Belle Époque e o começo dos “Anos Loucos”.

Para saber muito mais sobre o Art Nouveau e tudo sobre o Art Déco é só clicar no banner aqui em baixo: o nosso livro sobre o assunto é imperdível!

E para mais imagens é só nos acompanhar em nosso Instagram.

banner Art DécoPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

10 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.