historia-da-agua-de-colonia

História da água-de-colônia: o perfume mais antigo do Ocidente!

A história da água-de-colônia é antiquísissima, com a fórmula criada para o casamento de uma rainha italiana na França. Mas, seu nome foi associado a cidade de Colônia, na Alemanha.

Saiba como nasceu essa fragância tão refrescante, a longa dura pela patente, disputada pela Farina e a 4711 e o porquê de seu sucesso, até os dias de hoje!

Um pouco de História europeia

Sempre preocupados em aumentar o interesse pela história, abordamos em meio aos nossos conteúdos assuntos mais leves e atraentes. E também menos conhecidos do grande público.

Esse foi o motivo que nos levou a escrever sobre como a Officina Profumo-Farmaceutica di Santa Maria Novella, de Florença. Foi lá que nasceu a fórmula batizada com o nome de Aqua della Regina (Água da Rainha).

A criação foi um presente para o casamento da italiana Catarina de Médici com o rei Henrique II da França. E vale ressaltar o ano do enlace: 1547!

Era uma fragrância muito fresca e suave, que fez sucesso em um momento que eram fortíssimos os perfumes. Afinal, eram desenvolvidos para encobrir a falta de banho comum à época!

Então, sabia disso?

E um contexto sobre quem foram os Médici

Em primeiro lugar, vale contar que os Médici eram a família mais rica e poderosa de Florença, reconhecidos por seu bom gosto e amor à arte.

Foram mecenas de mestres como Donatello e Michelangelo, entre tantos outros. E também incentivaram a arte na arquitetura, deixando como legado mais famoso o núcleo inicial e mais importante da magnífica Galleria degli Uffizi, um dos mais visitados museus de Florença.

Cabe ainda contar que Catarina Médici foi uma das mulheres mais cruéis de história. Isso pode ser facilmente confirmado assistindo ao ótimo filme Rainha Margot, de Patrice Chéreau.

Este filme, sobre os acontecimentos que levaram ao massacre da Noite de São Bartolomeu, merece um post por si só. E o assunto é relevante também para a história dos franceses no Rio de Janeiro. Mas, vamos deixar isso para lá agora, e voltar a história da água-de-colônia…

Mas, e a história da água-de-colônia?

Cerca de um século depois do casamento de Catarina e Henrique o italiano Giovanni Maria Farina ganhou fama por criar o que chamou de água-de-colônia. 

Registros informam que se tratava, praticamente, da mesma fórmula criada para a rainha Catarina.

Mas não é isto que você irá encontrar no Museu do Perfume, na Casa Farina.

A água-de-colônia original?

A marca Farina existe desde 1709 e em sua sede, no centro histórico de Colônia, contam que a fragância foi criada em 1714.

E sua empresa de perfumes se estabeleceu em Colônia. O empreendimento se tornou um sucesso e a fragância logo se tornou objeto de desejo.

Mas, a verdade, é que em um mundo sem patentes, o termo água-de-colônia se tornou genérico.

E mal sabia Farina na quela época que o nome água-de-colônia deixaria famosa uma outra marca local, a alemã 4711. 

Nasce a 4711

De acordo com a lenda da marca o mercador Wilhelm Muelhens recebeu a receita de uma “acqua mirabilis“, ou “agua milagrosa” de um monge. Ele abriu a sua loja na cidade e começou a vender o seu “elixir vitalizante” em 1792.

Colonia foi invadida por Napoleão e a cidade foi ocupada pelos franceses, que numeraram cada construção.

Em 1794 a loja de Muelhens, na Glockengasse, ganhou o número 4711.

Só em 1875 a marca foi registrada e nos anos 1900 recebeu seu design característico.

À frente de seu tempo, o slogan da marca os anos 1920 era fragâncias especiais para mulheres especiais!”.

E onde encontrar esse perfume tão antigo?

Atualmente continuam em produção tanto a versão italiana, quanto as duas versões alemãs. E seguem vendendo muito!

Florença

Para quem gosta de história, boas fragrâncias e viajar, conhecer a antiquíssima loja Officina Profumo-Farmaceutica di Santa Maria Novella, é um must!

A antiga farmácia está instalada junto à belíssima igreja de mesmo nome, no centro histórico da capital da Toscana.

O lugar é belíssimo, com afrescos do período e embalagens super originais. A visita é o máximo!

Ademais, a marca se tornou queridinha nas últimas duas décadas e há filiais espalhadas por diversos países. Mas, saiba: nenhuma delas se compara a uma ida à loja física original!

Colônia

Duas marcas rivais tem sede nessa cidade alemã, e também merecem uma visita.

A Farina é a mais antiga e tem um museu para contar a sua história, que vive lotado.

Lá você vai ver o processo de fabricação da fragância, que é deliosa, mas menos leve que a da sua rival.

A técnica tem mais de 300 anos, contudo Giovanni Maria Farina, ou Johann Maria Farina, é chamado de “pai da perfumaria moderna”.

A loja da Farina fica bem em frente a um dos museus mais bacanas de Colônia: Wallraf-Richartz. E na esquina da praça da antiga Rathaus.

Contudo, foi a 4711 que se tornou muito mais famosa. Sua sede original é na Glockengasse n 4: antigo número 4711, endereço responsável pelo batismo dessa marca.

O endereço na Glockengasse fica apenas a uns poucos minutos a pé da Catedral de Colônia — o lugar mais visitado da Alemanha, e uma das construções góticas mais importantes do mundo!

Os perfumes da 4711: a água-de-colônia do coração dos alemães

Alemães de todas as idades adoram e consomem a 4711, que tem em seu rótulo a inscrição: Echt Kölnisch Wasser (verdadeira água-de-colônia) — Original Eau de Cologne.

E sabe porque era escrito em francês? Porque era equivalente ao inglês da época. Era a lingua comum aos comerciantes, que vendiam para outros estados e países os seus produtos. Sobretudo de luxo!

Na loja emblemática da Glockengasse 4, há uma fonte que jorra a deliciosa e legítima água-de-colônia, ideal para nos refrescar nos meses mais quentes.

Ao fundo há uma tapeçaria, que aparece na foto abaixo, ela é remanescente da loja original.

A marca se tornou global em 1962.

Como não se encantar com uma fonte de água-de-colônia: leve, refrescante e deliciosa!

Você vai encontrar tanto a fragrância original, como dezenas de outras, igualmente leves e adoráveis.

Limão, bergamota, laranja e lavanda são algumas das opções mais recentes da marca. Os frascos lembram o original, mas tem novas cores, remetendo a cada fragrância.

vontade de trazer um de cada!

A marca é sucesso desde a abertura, em 1792. E a vantagem é que a 4711, em contraste com as duas outras, Santa Maria Novella e Farina, pratica preços super acessíveis. Portanto, são ótimos presentes para se trazer na bagagem. =)

Você irá os perfumes frescos e outros produtos da 4711 em várias outras lojas, perfumarias e até nas melhores fármácias alemãs.

Mais uma curiosidade sobre a história da água-de-colônia

A saber: o nome da cidade de Colônia nada tem a ver com o perfume!

O local foi fundado pelos romanos, no século I, com o nome de Colonia Claudia Ara Agrippinensium. Daí o seu nome, Colônia — em alemão Köeln.

Motivos para viajar

Enfim, acha que vale ou não a visita a esses lugares? Conte para nós se gostou de saber sobre a história da água-de-colônia. E como nasceu o perfume mais antigo do ocidente.

Para ver mais imagens e dicas de nossas idas a Florença e Colônia veja o nosso Instagram! Tem vários posts sobre esses destinos!

Se gostou de como misturamos destinos de viagem a informações históricas e de arte, conheça mais sobre o nosso jeito de viajar.

Inclusive, contamos que já escrevemos sobre a história de Catarina Médici em meio a outros monarcas do século XVI. E é claro, narramos o nascimento da água-de-colônia.

Aliás, estas e outras histórias fazem parte do nosso livro sobre a História de São Paulo

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.