programar viagem

Programar viagem: tudo para facilitar o seu planejamento

Que tal aproveitar o tempo para programar a sua viagem dos sonhos? Pode ser uma versão melhorada daquela que estava planejada e foi atrasada pelo coronavírus ou uma viagem futura, para celebrar a vida quando o mundo estiver livre dessa ameaça.

Em tempos de quarentena e de tantas incertezas, muitos de nós se pergunta quando será possível retomarmos nossa rotina, voltarmos a vida normal. Mas esse tempo pode ser usado para nos reciclarmos, aprendermos e sairmos melhores dessa crise. E isso pode ser alentador!

Vamos lá?!

Leve em conta ao programar a sua viagem:

  • decidir para onde ir;
  • definir um orçamento de viagem — pense sempre em uma folga de segurança. Porque imprevistos acontecem e às vezes há gastos que não podem ser previstos;
  • definir quanto tempo ficará fora: se for para mais de um destino, quanto tempo ficar em cada lugar;
  • escolher o modo de transporte — avião, carro, trem, ônibus;
  • escolher onde ficará hospedado;
  • planejar, ao menos em linhas gerais, o que fará no período da viagem: em alguns lugares é recomendado comprar tickets com antecedência (museus, espetáculos, apresentações, parques, ingressos para jogos e torneios), veja se deve reservar algum restaurante ou atividade recreativa. Deixar para última hora pode custar mais, ou pode ser que não seja possível realizar o que havia planejado;
  • não esqueça de checar se seu seguro saúde vale no destio escolhido, ou de providenciar um seguro viagem;
  • veja com antecedência todos os documentos necessários. E se deve tomar alguma vacina antes do embarque, por exemplo.

Preparamos alguns posts complementares para ajudá-lo a não esquecer nada de importante. Não deixe de conferir e salvar, para não perder!

O nosso jeito de viajar

Nós viajamos juntos há quase vinte anos e, com o tempo, acabei me tornando uma expert no assunto. E acredite: já errei bastante! No entanto, com a prática, o feeling vai ficando mais apurado e tudo se torna mais fácil.

É exatamente a nossa maneira de programar viagem que vou compartilhar com você aqui. Confira!

A melhor maneira de programar uma viagem

A primeira coisa a decidir é difícil: para onde ir? O mundo é tão grande e há tanto para ser descoberto. Então, é preciso fazer um exercício e escolher um foco de interesse, além de ver o que cabe em suas férias e orçamento, claro!

Uma vez decidido o ponto de interesse, é hora de ajustar quantos dias ficar. Se tiver apenas uma semana, sugiro um lugar, ou, no máximo, dois!

Não ache que vai dar para ver tudo só porque cabe no papel. É preciso levar em conta o tempo da viagem, sobretudo, se for de avião, os deslocamentos e deixar uma folga para atrasos.

Por exemplo: em voos internacionais você deve ter, ao menos, 1 hora entre conexões. Ao contrário, correrá o risco de perder o segundo voo.

Em viagens de trem os tempos podem ser bastante mais flexíveis, mas é preciso ater à estação escolhida, pois em algumas cidades existem mais de uma e isso pode gerar confusão. É preciso prestar atenção!

A escolha de onde se hospedar

O tipo de hospedagem depende não só do budget de viagem, mas do estilo de cada um. Não tem certo ou errado. Conheço gente que tem muito dinheiro e só se hospeda em hotéis supereconômicos e, também, temos amigos que só ficam no hotel mais caro de cada destino.

Tem quem curte Airbnb, alugar apartamento, ficar em hostel. Eu não cozinho em viagem — curtimos sair para almoçar e jantar. Além disso, não quero perder tempo fazendo o café da manhã. Então, procuramos hotéis onde tenhamos esse conforto.

São ocasiões que aproveitamos para conversar sobre a programação do dia, comer um pouco mais do que em casa e, assim, sentir um pouco mais a cultura de cada lugar.

Mas uma regra vale para todos: escolha ficar perto dos seus pontos de interesse! Você vai ganhar tempo e acaba economizando com transporte.

Programas de milhagem

Sempre vale a pena fazer parte de um programa de milhagem, sobretudo, se viajar mais de uma vez por ano. Comece escolhendo um cartão de crédito ligado a companhias aéreas e concentre os pagamentos do mês nele.

Entretanto, lembre-se! Ele deve ser pago religiosamente até a data de vencimento e o valor total da fatura: senão arcará com os juros mais altos do mercado!

Familiarize-se com o programa de pontos de seu cartão e faça o possível para voar com as companhias parceiras. Elas também têm ligação com cadeias de hotéis e mesmo marcadores, como o Booking.com.

Nós já viajamos bastante com milhas (trocando-as por passagens), utilizamo-las para fazer up grades (quem não sonha em voar de executiva ou first class?) e conseguimos até voar de executiva pagando menos milhas que por uma passagem econômica!

As milhas também podem ser utilizadas para pagar diárias em hotéis e aluguel de carro. Não deixe de usá-las! E fique de olho nas promoções: algumas vezes por ano é possível ganhar mais milhas ou emitir passagens com imensos descontos.

Programas de hospedagem

Se você gostar de ficar sempre em uma mesma cadeia de hotéis, considere fazer parte do programa de milhagem da cadeia. Além de diárias, você terá up grades de categoria na hospedagem, poderá ganhar o café da manhã (na Europa, onde os valores são altos, é um ganho imenso!) ou desfrutar ainda de jantares e receber mimos na chegada: como uma garrafa de vinho, uma espumante ou uma cesta de frutas. Eu acho isso o máximo!

Imagine ter estas vantagens nos melhores hoteis?

E lembre-se: você não gasta nada a mais por fazer parte desses programas. Então, não perca tempo e se inscreva!

Mas fique atento! Para ser realmente vantajoso, é preciso voar em companhias parceiras do seu programa e alugar carro em locadoras que façam parte dele. Inscrever-se em todos os programas só resultará em pontos espalhados que nunca vão te dar qualquer vantagem.

E deixamos para o final o item mais importante: a programação da viagem. Sim, você precisa gastar um tempo escolhendo o que vai ver.

O planejando de sua viagem

Pouco vai adiantar se você não fizer uma programação de viagem adequada aos seus interesses. Para isso, é preciso pesquisar, informar-se e se planejar. Não deixe para descobrir o que ver quando chegar lá.

Ao deixar para o acaso lhe guiar, você correrá diversos riscos:

  • parar em um canto bobo da cidade, sair a esmo e voltar com a sensação de que o destino não valeu a pena;
  • aceitar as dicas de alguém do seu hotel/hostel/redondezas e perder um tempo precioso para ver nada que lhe interesse;
  • fazer alguma atividade que não tem nada a ver com o seu perfil.

No entanto, se gastar um tempinho para encontrar o que tem de melhor em cada destino, poderá:

  • conhecer um restaurante com serviço impecável e preço justo;
  • encontrar uma região mega charmosa pela qual se apaixonará;
  • fazer exatamente o que você gosta em suas férias e voltar para a casa com a sensação que valeu realmente a pena.

Nas duas experiências o investimento de recursos é o mesmo. Então, o que você prefere?

E mais uma diquinha!

Pesquise o que verá e fará em suas férias de acordo com os seus interesses. Não faça alguma coisa só porque está na moda ou um amigo recomendou. Faça porque você escolheu! A viagem é sua, portanto, ela precisa ser boa para você.

Ouse ver ou aprender sobre algo novo: viajar é sempre enriquecedor! Temos várias dicas no blog de destinos fantásticos e também alguns textos sobre a nossa paixão por viajar. Confira e se prepare para programar sua próxima viagem.

E para ver muitas fotos e informações bacanas por centenas de destinos, acompanhe-nos por aqui, em nossos posts semanais, ou em nosso Instagram!

roteiroPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

9 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.