o que fazer em mendoza

O que fazer em Mendoza? Confira as nossas dicas para uma escapada romântica!

Hoje vamos contar aqui o que fazer em Mendoza, um destino super charmoso e ideal para um escapada romântica. Nós estivemos lá no verão, mas prepare-se: Mendoza é super quente nessa estação, e as temperaturas atingem facilmente os 40°C… Se você, como eu, não é apaixonado pelas altas temperaturas, considere deixar para conhecer a cidade no outono ou primavera. O inverno por lá é rigoroso para os nossos padrões, mas no restante do ano os dias serão mais amenos e as noites frescas.

A região de Mendoza tem clima desértico e as vinícolas garantem a sua produção por sistema de gotejamento — com a água do degelo dos picos andinos. Por isso as uvas tem cascas mais grossas e o interior preserva mais açúcar, garantindo vinhos de qualidade.

Quer saber o que vimos e recomendamos? É só continuar de olho!

Principais atrações: as bodegas!

Mendoza é a grande região vinícola da Argentina, portanto, ir a até lá significa que precisará se organizar para conhecer algumas bodegas. Prepare-se bem para esta tarefa, pesquise entre as maiores e mais conhecidas e as pequenas — as chamadas vinícolas-boutiques —, e monte o seu plano de viagem. É possível também agendar almoços com degustação de vinhos, alguns deles em ambientes com vistas incríveis.

Antes de contar um pouco mais sobre a nossa experiência, deixo registrado aqui que é impossível conhecer todas as bodegas e provar todos os vinhos. Porque, em cada prova são apresentados aos turistas entre 6 e 9 variedades. Levando-se em conta que agendamos uma prova pela manhã, outra pela tarde, e um almoço com degustação no meio, é fácil de entender porque não foi possível manter a nossa programação…

O que vimos e recomendamos para você

Deixamos dois dias de nossa viagem para ir as bodegas. No primeiro deles fomos ao Valle de Uco, que é o mais bonito, uma vez que as cordilheiras ao fundo são uma moldura belíssima para as milhares de parreiras (como se pode ver na imagem principal do post).

Conhecemos a Salentein, cuja arquitetura de sua sede realmente impressiona pelo bom gosto. Almoçamos na tradicional Andeluna, onde o ponto alto é a comida preparada na hora por um chefe atencioso, com uma maravilhosa vista para as videiras. Mas, percebemos que não tínhamos condições de provar sequer mais um golinho de vinho…

E a nossa visita a elegante  The Vines, que tem também um charmoso hotel da cadeia Leading Hotels of the World para hóspedes que não querem ficar na cidade, foi apenas para conhecer as instalações e ver a paisagem. A propósito: para os interessados é possível comprar ali uma gleba na propriedade e produzir os seus próprios vinhos. Um luxo para poucos, não é mesmo?

No segundo dia fomos ao Valle del Maipú, onde esta a gigante Trapiche, com sua instalação de mais de cem anos e, já mais experientes, provamos apenas o último vinho apresentado: já que o melhor da degustação fica sempre para o final

Seguimos com um tour personalizado na Trivento, onde tivemos uma recepção impecável, e provamos vinhos escolhidos para agradar ao nosso paladar. É claro que essa se mostrou ser a melhor experiência nas vinícolas mendozinas.

E seguimos para almoçar na Finca Agostino, propriedade instalada em um belíssimo jardim, com um menu também preparado de acordo com as nossas preferências (há um questionário enviado anteriormente aos clientes). Foi demais!

Dicas importantes para completar o que fazer em Mendoza:

  •  Não vá dirigindo! Para quem não quer ficar amarrado ao cronograma dos tours, a melhor opção é contratar um carro com motorista. Embora o custo seja mais alto, há a compensação de ter mais conforto de poder dispor de seu tempo ao seu bel prazer. Somos slow travelers, e sempre preferimos o conforto aos menores preços.
  • Não prove todos os vinhos da degustação: os primeiros são os vinhos mais simples. Reserve espaço e fígado para os vinhos reserva e os mais elaborados, sempre apresentados no final de cada degustação.
  • Beba MUITA água, sobretudo se forem a Mendoza no verão. Ingerir quantidades maiores de vinho que o habitual em um clima tão seco pode estragar o seu programa.
  • Se como nós, pretende conhecer três vinícolas em um único dia, desista do jantar e opte por uma refeição frugal, para compensar os exageros do dia.

Em outra oportunidade vamos contar sobre nosso passeio às cordilheiras e o que ver no caminho do Aconcágua, além de mais dicas sobre o que fazer em Mendoza de uma maneira geral.

Para ver mais fotos desse destino e de outras viagens que fizemos a Argentina e a outros países é só nos acompanhar no Instagram.

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

7 Comentários

  1. Pretendo visitar

    1. Com certeza irá adorar! =)

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.