Nuremberg

Nuremberg: uma cidade com muita História, Arte e Política

Começo explicando que adotei o nome Nuremberg por ser o corrente aqui no Brasil, embora na Alemanha o nome seja grafado Nürnberg.

A cidade foi fundada no ano 1.050 pelo rei Henrique II e construída em torno do Fels Norenbec, o monte onde está situado o castelo real.

Hoje com mais de 500.000 habitantes, é a segunda maior cidade de Bavária cuja capital é München, Munique.

A seguir apresento as atrações que julgo serem mais interessantes para quem quiser conhecer e aproveitar o que há de melhor em Nuremberg.

TOP 5 atrações em Nuremberg

  • Hospital do Espírito Santo;
  • Germanisches National Museum;
  • Igreja de São Lourenço;
  • O Poço do Navio dos Tolos;
  • Castelo de Nuremberg;
Nuremberg Spital
Heilig-Geist-Spital: um dos mais belos testemunhos da história de Nuremberg

Hospital do Espírito Santo, Heilig-Geist-Spital

Este conjunto tem sua origem em 1339. Konrad Gross, então o cidadão mais rico de Nuremberg, doou o hospital e a igreja à cidade. No correr dos séculos recebeu acréscimos nas suas instalações e funções, sempre administrado pelos frades franciscanos.

Entre 1424 e 1796 foi repositório dos trajes reais e serviu como lar de idosos e deficientes, tendo sido posteriormente edifício escolar, hospital com farmácia e maternidade.

As construções sobre a água do Rio Pegnitz, que caracterizam a arquitetura do hospital, foram executadas de 1511 a 1527. No período Nacional Socialista recebeu acréscimos no telhado.

O conjunto foi duramente atingido por bombardeio aéreo britânico em 2 de janeiro de 1945, tendo sido quase totalmente destruído. Ficaram preservadas apenas as paredes do anexo sobre o Rio Pegnitz.

A arquitetura externa foi restaurada entre 1951 e 1961 e atualmente o conjunto abriga salão de festas, centro de estudos e auditório para conferências.

Nuremberg-Museu
Interior de uma das alas do Germanisches National Museum; Casal Desigual, Lucas Cranach, 1530; Vaso de Christian Cartens, 1930.

Germanisches National Museum

Desde 1871, ano da fundação do Império da Alemanha, o Germanisches National Museum é um dos principais museus de arte e cultura do país, abrangendo a Antiguidade, Período Clássico, Idade Média, Renascença, Barroco, Neoclássico, Art Nouveau, Jugendstil e Arte Contemporânea.

O edifício do museu, de arquitetura contemporânea, foi construído em torno da Kartäuserkirche — uma igreja do século 14, fundada pela Ordo Cartusiensis, uma ordem católico-romana de monges sem recursos que viviam sob o mesmo teto e separados da rua por muro divisor.

O espaço da antiga igreja apresenta obras da idade média tardia e faz a conexão entre os dois principais pavilhões do museu.

O acervo da instituição é fantástico e recomendo fortemente uma visita.

nuremberg-st-lorenz
Portal da St. Lorenz Kirche, Adão e Eva na fachada e detalhe do Gótico Tardio em seu interior

A Igreja de São Lourenço, St. Lorenz Kirche

A St. Lorenz Kirche é uma das três maiores em Nuremberg e foi construída em estilo Gótico Tardio entre 1250 e 1390. Apresenta diversas belas esculturas de época na fachada e em seu interior.

Foi preservada da iconoclastia após a implantação da Reforma Luterana em 1525, quando em muitos estados e cidades europeus houve um movimento conhecido como “quebra santo”.

Com muitas ampliações e restaurações ao longo dos anos, a partir de 1920 a igreja passou a receber restaurações continuadas do Germanisches National Museum. As obras foram suspensas perto da sua conclusão, em 1939, no início da II Guerra Mundial.

Nesta ocasião, as esculturas e demais peças removíveis do acervo da igreja foram retiradas do seu interior e escondidas em abrigos seguros nas montanhas.

A fachada da igreja e demais partes fixas do seu interior foram protegidas por paredes de concreto e alvenaria para evitar a destruição.

No primeiro bombardeio, ocorrido em 11 de agosto de 1943, a igreja foi atingida por uma mina aérea. Foram feitas reformas provisórias e somente no final de 1944 e início de 1945 a igreja voltou a ser bombardeada, desta vez severamente. Foram destruídas todas as estruturas e coberturas dos telhados e arrancados nacos das paredes, cravadas de estilhaços.

No verão de 1945 teve início a reconstrução e já no verão de 1946 a nave principal estava coberta. Em 1949 toda a igreja estava novamente com telhado, tendo o restauro, quando possível, sido executado com material salvo da destruição, como sarrafos e pedras originais.

Faltando recursos locais, escassos no pós-guerra, a restauração recebeu auxílio de dois imigrantes alemães milionários, os irmãos Rush e Samuel Krees. Vivendo em Nova York, juntos doaram meio milhão de Marcos para o reinício das obras, as quais se arrastaram pela década de 1960.

Apesar das dificuldades enfrentadas, nenhuma das outras igrejas de Nuremberg manteve com tanta força o clima do Gótico Tardio da Idade Média como o a St. Lorenz. Não deixe de visitá-la.

Nuremberg-fonte
Fernanda sorridente como escala humana da obra

O Poço do Navio dos Tolos, Narrenschiffbrunnen

Instalada no calçadão do centro de Nuremberg, a cinco minutos a pé do Heilig-Geist-Spital, está a interessante estátua de bronze de Jürgen Weber. Inaugurada em 1988 causou muita polêmica na cidade por ter estilo semelhante a outra estátua, instalada nas proximidades — pelo escultor Hans Sachs em 1984. Ambas têm o mesmo estilo Neobarroco Realista.

A grande polêmica, que alimentou as discussões na época, foi o fato das duas obras — embora com temas diferentes — terem sido criadas no que ficou taxado de estilo Pseudo Barroco Sensual, muito criticado.

Inspirada nas gravuras de Albrecht Dürer para ilustrar a sátira de Sebastian Brand (1494), o bronze do Narrenschiffbrunnen exibe uma tripulação que ameaça o naufrágio do pequeno barco lotado.

As figuras que se aglomeram são Adão e Eva, seu filho assassino Caim, junto a um esqueleto e outras alegorias da violência, guerra e destruição. Simbolizam o mundo desunido e em conflito.

A outra estátua da polêmica, localizada próxima à primeira é denominada EhekarussellCarrossel do Matrimônio — e é dedicada ao ciclo da vida conjugal, desde o casamento até a morte. Executada em dimensões maiores com diversos materiais, como bronze e mármores de várias cores.

Nuremberg Castelo
Chegada ao museu do Castelo de Nuremberg no inverno

O Castelo de Nuremberg, Nürnberger Burg

O Castelo de Nuremberg é um conjunto de edificações medievais construídas no cume do monte de arenito que domina o centro histórico da cidade, a Altstadt — Cidade Velha.

Este castelo, composto por dois edifícios principais e vários anexos, destaca a importância da cidade já no ano 1000, período datado pelos seus testemunhos construtivos mais antigos.

Durante os anos 1105 e 1571 todos os reis e imperadores do Sacro Império Romano Germânico ocuparam por alguns períodos as instalações deste castelo.

Em 1427 a imperial Nuremberg tornou-se poderosa a ponto de expulsar a dinastia Hohenzollern do castelo, incorporando-o na defesa da cidade, ampliada entre 1538 e 1545.

Os Hohenzollern foram uma das mais longevas e poderosas dinastias europeias, foram a Família Real da Prússia e assumiram o governo na criação do Império Alemão.

Com o tempo o castelo passou a ser usado somente com objetivos de representação e, a partir de 1806, a sua administração ficou subordinada ao reino da Bavária.

O castelo nos séculos XX e XXI

Durante os anos 1930 parte do castelo foi adaptada para abrigar os jovens participantes das comemorações do Partido Nazista na cidade.

Na II Guerra o conjunto foi severamente atingido, tendo sido restaurado posteriormente. Hoje o Nürnberger Burg está dedicado ao turismo e à cultura. Ali o visitante encontra um museu histórico de alto padrão com uma ala dedicada à Numismática, apresentando belas medalhas medievais de ouro.

Um pouco da história política de Nuremberg

O maior testemunho material da tragédia do Nacional Socialismo está em Nuremberg e vai muito além do famoso Tribunal.

O Tribunal de Nuremberg, em funcionamento em 1945 e 1946, é o nome pelo qual ficou conhecido o conjunto de julgamentos dos crimes cometidos pelos nazistas, a cargo de uma Junta Internacional.

O Tribunal de Nuremberg foi a base do Tribunal Internacional de Haia — entrou em vigor em 2002, com jurisdição em 123 países, e se propõe a julgar Crimes de Guerra e Contra a Humanidade.

Instalações das Reuniões da NSPD — Partido Nacional Socialista Alemão

Podem ser visitados em Nuremberg os remanescentes das instalações das áreas de desfile e do conjunto de edifícios monumentais utilizados pelo Partido Nazista, em seus congressos de 1933 a 1938.

A área fica em Zeppelinfeldantigo campo de pouso dos zeppelins — e são facilmente alcançadas por automóvel ou excursões do turismo.

O conjunto foi projetado em grande parte pelo arquiteto Albert Speer em estilo Neoclássico Monumental. Ocupa uma área de 11 km² onde estão preservadas as principais edificações.

Faço questão de ressaltar que a conservação deste conjunto não é uma apologia ao regime nazista, mas, sim, a intenção de preservar os testemunhos históricos de uma época.

A intenção é fazer das pedras documentos autênticos para alertar e prevenir as futuras gerações das terríveis e calamitosas consequências dos regimes políticos totalitários.

Como afirma Jo-Achim Hamburger, judeu, atual presidente da Eletrolux de Nuremberg: “Se perdermos esta História, talvez percamos a possibilidade de tornar visíveis os riscos do totalitarismo.”

Outro pensamento que nos ocorre é unir o exposto acima à lembrança do Coliseu de Roma, concluindo que a beleza arquitetônica não é necessariamente testemunho da bondade humana…

Principais remanescentes que podem ser visitados

Tribuna Principal no Campo dos Zeppelins, Zeppelinhaupttribüne

É uma tribuna de 360 metros de largura, inspirada no Altar de Pérgamo — a obra mais importante do Pergamon Museum, um de nossos museus preferidos em Berlim.

Foi um dos primeiros trabalhos do arquiteto Albert Speer para os nazistas. A sua estrutura está intacta, mas, em 1945, os americanos explodiram a suástica que coroava o conjunto e, nos anos 1970, os pilares que compunham a fachada foram removidos.

Merece atenção especial visitar o Goldener Saal — Salão Dourado — atualmente completamente restaurado.

Salão do Congresso, Kongresshalle

É um auditório projetado pelos arquitetos Ludwig e Franz Ruff para ser sede das convenções do Partido Nazista, abrigando 40.000 pessoas sentadas e 10.000 de pé.

As dimensões são monumentais: com planta em semicírculo, de 250 metros de comprimento e 40 metros de altura.

A construção foi iniciada em 1930 e não foi concluída até 1939. É a maior obra remanescente do nazismo e está aberta à visitação pública.

O objetivo da Kongresshalle era posicionar Nuremberg não só como capital do nazismo, mas do mundo. Algo tão pretencioso quanto seus idealizadores.

A Grande Avenida, Grosse Strasse

São 40 metros de largura e 2 quilômetros de comprimento neste que era o eixo monumental do conjunto arquitetônico. Pavimentada com placas de granito, unia o Salão do Congresso ao Campo de Março e foi planejada para ser o palco dos desfiles da Wehrmacht. Embora tenha sido concluída em 1939, nunca foi usada devido o início da II Guerra Mundial.

Para uma simples comparação, é algo semelhante a uma miniatura do Eixo Monumental de Brasília: este tem 250 metros de largura e 16 quilômetros de comprimento.

Arena Luitpold, Luitpold Arena

Criada para ser local das grandes manifestações partidárias dos nazistas com capacidade de reunir 150.000 pessoas frente uma grande tribuna, projetada por Albert Speer.

Foi totalmente destruída no final da guerra, restando apenas a Ehrenhalle — o Salão de Honra — projeto do arquiteto Fritz Meier. Ele havia sido construído em 1929, em homenagem aos 9.855 soldados de Nuremberg caídos na I Guerra Mundial.

Após 1945 a prefeitura instalou um grande parque no local e dedicou a Ehrenhalle a lembrança do sacrifício dos soldados da cidade mortos nas duas guerras, assim como às vitimas do nazismo.

Anualmente ocorre neste local uma cerimônia de luto oficial da cidade pelos seus cidadãos perdidos nestas tragédias.

Mais sobre Nuremberg

Além de todos os testemunhos históricos é bom ter mente que a culinária local é das mais apreciadas no país. Quem sabe em outro post não divido as nossas melhores impressões?

Antes de finalizar conto ainda que a cidade antiga de Nuremberg preserva grande números de construções em estilo enxaimel — exemplos restaurados, mas que mantém a paisagem original.

Uma destas casas em enxaimel é de um dos maiores artistas alemães de todos os tempos: Albrecht Dürer (1471-1528). Ele é um dos grandes gênios do Renascimento.

Vale incluir o destino em um próximo roteiro pela Alemanhã, não vale?

Para ver mais sobre Nuremberg e outras cidades em que estivemos, é só nos acompanhar em nosso Instagram.

E, para ver mais posts sobre cidades alemãs e de outros 30 países em que estivemos, é só seguir acompanhando o nosso blog.

Banner AlemanhaPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.