Viagem cultural

Veja como fazer uma viagem cultural inesquecível!

Pra fazer uma viagem cultural é preciso mais do que só estar em um destino. Saiba tudo aqui e viaje mais e melhor!

A diferença entre viajar ou fazer uma viagem cultural é bastante grande, e a segunda exige uma boa dose de planejamento.

Isso porque, para fazer uma viagem cultural que valha a pena, é preciso gastar um tempo pensando não só aonde ir, mas também o que ver, seja a programação feita por você, seja o planejamento elaborado por agências ou outros profissionais especializados.

E, justamente para te ajudar a decidir, preparamos este texto. Ele vale tanto para viagens internacionais, quanto nacionais: você escolhe!

Vamos apresentar aqui as vantagens e o que é preciso levar em conta para que a sua próxima viagem seja mais do que apenas “fazer” cada destino. Vamos lá?

Qual é o seu tipo de viajante?

Em primeiro lugar, é preciso definir qual é o seu estilo de viagem. Isso engloba não necessariamente o tipo das suas últimas viagens, mas, sim, o que você pretendia com elas!

Excursionistas

São aquelas pessoas que não querem se importar com o planejamento de viagem. Elas gostam de comprar um pacote pronto, com seus dias estipulados em um programa prévio e se sentem confortáveis em seguir junto aos demais.

Normalmente, não falam outras línguas ou simplesmente preferem não precisar se comunicar.

Esse estilo de viajante só se desloca em grupos e gosta disso, não precisando se preocupar com check-ins e check-outs, não ligando para a escolha de restaurantes e optando pelos transportes feitos por vans e ônibus, que são oportunidades de fazer amizades. As informações dadas pelos guias são mais do que suficientes.

Além disso, esse viajante gosta de sair vestido confortavelmente e acha uma “frescura” ir a museus ou a outras atividades do gênero. Se você for desse tipo, pare de ler este post — a viagem cultural não tem nada a ver com você!

Aventureiros

Esse tipo de viajante prefere destinos de beleza natural e não se incomoda em passar alguns perrengues, desde que as vistas compensem, é claro!

Ele até curte um hotel com mais conforto e um jantar caprichado, mas o que o leva a viajar é sentir a adrenalina, vencer limites e estar em lugares pouco comuns. Em geral, ele adora:

  • subir ou escalar montanhas;
  • mergulhar;
  • vencer grandes quilômetros correndo, pedalando e nadando, e outras atividades semelhantes.

Aqui, vale uma dica similar: se você se identifica com esse tipo, não embarque em uma viagem cultural, sob pena de ver as suas férias invadidas por um tédio irreparável!

Turista curioso

Esse tipo está acostumado a viajar, mas não se importa com o planejamento. Ele deixa tudo para ser resolvido em cima da hora e, às vezes, acerta, às vezes, sente que poderia ter sido melhor.

Um viajante assim acha confortável fazer tours, mas, muitas vezes, prefere fazer passeios por sua própria conta. Ele fica feliz quando acerta um restaurante mais gostoso e se surpreende quando se encanta com atividades culturais que “acontecem” na viagem.

É o tipo que decide o dia de acordo com as dicas recebidas no hotel ou em conversas pela rua. Sendo assim, sua sorte depende proporcionalmente do bom gosto dessas pessoas!

Se você se identifica com esse estilo, fique atento: você tem muitas chances de se beneficiar com uma viagem cultural.

No entanto, saiba que não é para todos!

Turista experiente

Esse tipo de viajante já errou bastante e já sabe do que gosta e do que não gosta em viagens. Escolhe acertadamente os hotéis, já sabe reconhecer qual tipo de restaurante o agrada mais e está acostumado a planejar cada dia em detalhes.

No entanto, muitas vezes, sente que falta “algo a mais”, sobretudo quando retorna, em bate-papos com os amigos, pois sempre tem a sensação de que sua viagem foi “quase” perfeita.

Identifica-se com esse tipo? Então, é para você este texto! Uma viagem mais cultural cairia muitíssimo bem!

Viajantes

Os viajantes sabem do que gostam e como ter uma viagem adequada às suas preferências. Eles não erram na escolha de hotéis, têm boas dicas de restaurantes e, muitas vezes, viajam para assistir a um festival ou em uma temporada específica.

Eles sabem que é preciso ter uma boa programação ou um maior investimento (e, às vezes, os dois!) para ver/participar de atividades/eventos desejados.

Normalmente, esse tipo de viajante lê e conhece sobre os assuntos de seu interesse: arte, música, arquitetura e gastronomia, por exemplo. Algumas vezes, frequenta cursos que entregam a informação de que necessita ou procura agências especializadas. Além disso, pode contratar experts para auxiliá-lo pontualmente.

Em conversas, eles viram os viajantes que sempre sabem e conhecem mais de cada lugar visitado e normalmente se tornam fonte de informação para outras pessoas interessadas em viajar.

Seus gostos podem não agradar a todos, mas, normalmente, fazem parte do grupo que mais se satisfaz em viagens.

Você se vê nesse estilo de viajante? Parabéns! Você é um viajante que curte cultura!

Como garantir uma viagem cultural inesquecível?

O que você aprecia? Reconheça o que capta a sua atenção nas artes, por exemplo — você se interessa por algum estilo artístico específico? Por algum período? Por um artista em particular?

Respondendo a essas perguntas, será possível ter uma pista de por onde começar o planejamento de sua viagem perfeita!

Algumas cidades são destinos em que qualquer interessado em ter uma viagem cultural se sentiria feliz. Vamos tomar como exemplo Viena, a capital da Áustria, que:

  • é conhecida como o melhor lugar do mundo para se viver: com ótimos restaurantes, segurança nas ruas e uma população bastante educada e simpática;
  • é um dos principais destinos para quem gosta de música: com salas de concerto e espetáculos, óperas, operetas, musicais e dezenas de apresentações diárias para todos os gostos e públicos;
  • tem uma das melhores gastronomias da Europa;
  • conta com diversos museus de todas as escalas de tamanho dedicados a diferentes aspectos artísticos e com acervos realmente importantes;
  • por ser uma cidade muito rica, foi por séculos a capital de um dos mais poderosos e longevos impérios, tendo uma arquitetura fantástica: desde exemplos de arquitetura medieval até o que há de melhor na estética contemporânea, logo, agrada a todos;
  • conta com uma eficiente rede de transporte público: uma maneira rápida, segura e fácil de se locomover;
  • é o ponto de partida para conhecer outros lugares: se possível, não deixe de ver também Salzburg. Viena é um ótimo ponto de partida para viagens de trem, carro, avião e em embarcações para países vizinhos;
  • tem bastante beleza natural em seu entorno.

Mais informações para a sua viagem cultural

Tenha em mente que eventos concorridos, como um festival de música, ou as melhores apresentações em uma temporada de concertos, ou de óperas/danças, têm muito mais interessados do que lugares disponíveis. Por isso, seja rápido, compre com antecedência e programe-se, sobretudo nas altas temporadas!

Além de garantir melhores tarifas, isso ainda aumenta as suas chances de emitir passagens com milhagem e de conseguir preços menores em hospedagem. Ou, pelo menos, garantirá a sua ida e a volta nas datas de sua conveniência e também que a sua estada seja no local de seu interesse.

Para complementar…

Não se esqueça: gaste um tempinho pesquisando e informando-se antes de ir. Assim, você estará por dentro do que o interessa e, quando chegar a hora de “ver ao vivo”, será uma experiência ainda melhor!

Este conteúdo sobre como fazer uma viagem cultural inesquecível foi útil? Para mais dicas da Áustria e de outros países que visitamos, siga-nos no Instagram. E, para ficar por dentro dos nossos conteúdos, assine a nossa newsletter. =)

roteiroPowered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

4 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.